Demanda pelo algodão supera expectativa e preço dispara no mercado interno

Demanda pelo algodão supera expectativa e preço dispara no mercado interno

Os preços do algodão acumulam alta de 26,5% neste início de ano, segundo dados do Centro de Estudos Avançado em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Os sucessivos reajustes são fomentados pela demanda doméstica e também para exportação.

No Triângulo Mineiro, levantamentos do Cepea sinalizam prejuízos acima do observado em anos anteriores, devido ao ataque de lagartas. Em Mato Grosso, na região de Primavera do Leste, além do ataque das lagartas, as lavouras foram prejudicadas pelo grande volume de chuva, que pode ocasionar o apodrecimento de maçãs do baixeiro. Já em Rondonópolis, Campo Novo do Parecis e Lucas do Rio Verde, as lavouras estão em boas condições.

Em Goiás, o Cepea indica que também há ataques de lagartas, mas cotonicultores têm conseguido controlar a infestação e, dessa forma, acreditam não registrar perdas significativas na produtividade – mesmo assim, os custos de produção devem aumentar. Em Mato Grosso do Sul, produtores comentam que as lavouras que registraram baixo volume de chuva no início do cultivo já se recuperaram e, agora, estão em boas condições graças ao clima que se tornou favorável.

A situação mais crítica do País está na região de Barreiras (BA). A estiagem já causou perdas e, caso não volte a chover em breve, os prejuízos vão se acentuar – por enquanto, ainda não foram dimensionados.

Com informações do CEPEA

Sobre o autor

Sem comentarios

Deixe uma resposta

Você é logar to post a comment.